Queridos amigos e amigas,

Estamos aqui, embora com uma semana de atraso, para homenagear o “dia do Escritor”, na verdade dos escritores (o dia dos escritores foi 25 de julho). O que seria do mundo se não existissem os escritores? De cara, não haveria também os leitores! E o que seria de todos, se não existisse a leitura? Sabe-se que a maior parte do conhecimento humano foi adquirida mediante a leitura. Se esta não existisse, todo conhecimento que foi “estocado” em livros e outros registros teria se esvaído pelo esquecimento. Sem um registro, o aprendizado seria muito escasso e volátil.

Muito mais conhecimento existiria hoje, se fosse dobrada a quantidade de escritores! Grandes homens e mulheres de inteligência relevante não escrevem. O que ocorrerá com o conhecimento deles? A escrita permite ao conhecedor compartilhar a sua mente, seja de maneira empírica ou científica. Permite, também, a qualquer um, relatar suas impressões de mundo, seus sentimentos e suas experiências. O que se aprende através da leitura, aprendeu-se porque um escritor tornou isso possível. E se alguém desenvolve uma nova tese a partir do conhecimento prévio obtido de uma obra literária, parte desse legado também se deve ao registro literário original.

Dia do Escritor

Paramahansa Yogananda escrevendo sua “Autobiografia de um Iogue“.

Hoje não precisamos mais de um papel para escrever. Nem mesmo de impressora! Graças à internet é possível escrever sobre qualquer assunto e, com poucos cliques, apresentá-lo ao mundo. Somos realmente muito privilegiados por estarmos vivendo nesta época. Acredito que hoje não há um assunto sequer que não tenha sido pelo menos referenciado na internet. Com isso, o conhecimento está cada vez mais acessível.

Olavo Bilac

Olavo Brás Martins dos Guimarães Bilac foi um jornalista e poeta brasileiro, membro fundador da Academia Brasileira de Letras.

Houve uma época em que o conhecimento era apenas para aqueles que nascessem em famílias realmente privilegiadas. Hoje, não: o conhecimento está à disposição de quem quer que deseje ser privilegiado com o conhecimento. O conhecimento traz qualidade de vida em todos os sentidos. O conhecimento ajuda a eliminar sofrimento e dor. O conhecimento é arma contra muitos males.

Mário Quintana e Carlos Drummond

Monumento a Mário Quintana (dir) e Carlos Drummond de Andrade, na Praça da Alfândega de Porto Alegre, obra de Francisco Stockinger.

Portanto, nossa homenagem não é somente ao escritor que compartilha seu conhecimento por meio da escrita convencional; agradecemos também aos escritores de todas as linguagens e sinais. Desculpem-nos o atraso na homenagem, mas sintam-se abraçados por nós, da Mundo Escrito. Nem mesmo nós existiríamos, não fossem vocês!

Parabéns a todos os escritores!

Equipe Mundo Escrito

Torne isto mais acessível.