Tempo estimado de leitura: 4 minutos

 

Aposto que você, escritor, já ouviu a famosa expressão “mostre, não conte”.

Se pararmos para refletir sobre esse conselho, perceberemos que ele não é completamente verdadeiro. Na verdade, um bom escritor, ao narrar uma história, deve saber exatamente quando algo deve ser contado e quando algo deve ser mostrado.

Será que você sabe como aplicar esses conceitos na prática?

Vamos descobrir!

Para narrar os acontecimentos de uma trama, o autor pode recorrer a técnicas como flashbacks, diálogos, monólogos, descrições etc. Mas o que diz a parte técnica por trás desses conceitos?

A seguir, irei lhe apresentar duas palavras-chave que vão mudar o modo como você enxerga a construção de uma narrativa: as cenas e os sumários.

 

Como narrar uma história por meio de cenas

 

As cenas são importantes para definir o ritmo de uma história. Essa técnica literária representa as ações que são mostradas pelo narrador enquanto acontecem.

Para explicar melhor esse conceito, podemos considerar o cinema. Quando assistimos a um filme, testemunhamos uma sequência de ações que acontecem em tempo real. Percebemos essas ações porque elas são mostradas enquanto acontecem — a não ser quando o diretor faz uso de técnicas para contar acontecimentos anteriores por meio de flashbacks.

Assim, em um texto narrativo, as cenas são aqueles eventos que lemos como se estivessem acontecendo na frente de nossos olhos, e os quais nos deixam livres para observarmos e interpretarmos à nossa maneira. Geralmente, a narração acontece no presente do indicativo ou no pretérito perfeito.

Dessa forma, as cenas compõem uma parcela importante nos textos narrativos. Um conto, talvez, poderia ser inteiramente narrado por meio de cenas. Mas será que elas seriam suficientes para compor um romance inteiro?

 

Como narrar uma história por meio de sumários

 

Uso a introdução deste tópico como deixa para responder à pergunta acima: dificilmente um romance poderia ser composto integralmente de cenas.

É aí que entram os sumários! Eles representam as passagens de uma história que o autor opta por contar em vez de mostrar. Essa técnica serve para retomar acontecimentos passados e fornecer contexto.

Na prática, os sumários são eficientes para abreviar o tempo e conectar acontecimentos que o autor opta por não mostrar. A sumarização também pode fazer transições importantes dentro de um romance, além de trazer revelações cruciais para o desenrolar da trama.

Os sumários podem representar uma grande parcela de um romance. Textos narrativos de cunho introspectivo como costumamos ver na obra de Virginia Woolf e Lygia Fagundes Telles, por exemplo, podem ser quase completamente compostos de sumários.

Logo, não podemos dizer que “mostrar em vez de contar” é uma verdade irrefutável para narrar uma boa história, concorda?

Tudo é uma questão de estilo e, principalmente, de equilíbrio!

 

Como encontrar o equilíbrio entre cenas e sumários?

 

Sabemos que, para que uma história progrida, ela precisa de passagens que façam o enredo avançar ao mesmo tempo em que revelam e iluminam traços das personagens.

Geralmente, esse trabalho é realizado por meio de uma combinação inteligente entre cenas e sumários.

Quando um autor faz com que as cenas e os sumários se complementem ao narrar uma história, a progressão da narrativa se torna fluida.

Mas como decidir onde inserir cenas e sumários?

É simples — basta visualizar a trama da sua história e todos os elementos que a formam. Certamente, existem eventos que vão acontecendo à medida que a narrativa progride, independentemente de serem complexos como uma batalha entre nações ou simples como uma caminhada para comprar flores.

O escritor pode mostrar esses acontecimentos por meio de cenas ao leitor, que se torna um observador direto daquilo que lê.

Entretanto, nem sempre é possível introduzir todos os elementos de uma história por meio de cenas. Muitas vezes, a narrativa precisa situar o leitor sobre eventos passados — seja um acontecimento isolado, seja a história de uma vida inteira. Para isso, a sumarização é ideal, pois comprime o tempo em uma passagem e forma “pontes” entre as cenas.

 

Cenas e sumários na prática

 

Como vimos neste artigo, as cenas são da ordem do movimento, enquanto os sumários são da ordem da descrição. E não existe fórmula para tecer esses elementos em uma trama. Ao narrar uma história, um escritor pode determinar que tipo de composição representa melhor o seu estilo.

Por exemplo, existem romances que são iniciados por sumários. Podemos notar isso quando o escritor abre um texto de ficção utilizando-se da narração de um acontecimento passado que serve de gatilho para os demais eventos da história. Essa prática situa o leitor e o prepara para as cenas que poderão vir imediatamente a seguir.

Para exemplificar, observemos a introdução de “Um Amor Incômodo”, da autora Elena Ferrante:

“Minha mãe se afogou na noite de 23 de maio, dia do meu aniversário, no mar de um lugar chamado Spaccavento, a poucos quilômetros de Minturno.”

Da mesma forma, o autor pode optar por narrar uma história de modo diferente e iniciar o primeiro capítulo já com uma cena. Essa tática é ótima para definir um clima mais imediato e dramático, podendo até mesmo causar certo estranhamento intencional ao leitor.

Veja, então, a introdução de “Verão no Aquário”, de Lygia Fagundes Telles:

“Ele veio vindo silenciosamente. Inclinou-se sobre a minha cama. Seus dedos transparentes quase tocaram no meu ombro: “Raíza, Raíza!” Tinha uma rosa em lugar do rosto, mas o hálito adocicado era de hortelã. Papai, você bebeu outra vez!”

 

E aí, como você vai narrar sua história?

 

Viu só como os elementos técnicos de narração podem fazer toda a diferença na hora de narrar uma história? Saber mostrar é, sim, crucial para a literatura, mas saber contar é outro segredo para construir uma boa trama.

Está determinado em aperfeiçoar a narração da sua história? Leia também “Como aprimorar textos narrativos [2 dicas de Aristóteles]”.

Por fim, se você se sentiu inspirado a colocar em prática essas técnicas, não se esqueça de se inscrever no blog para receber mais artigos como este!

 

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.