(62) 98505-8357 (WhatsApp) [email protected]
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

 

O Curiosidades sobre a Língua Portuguesa (Parte 2) de hoje continua altamente colecionável! Se você ainda não viu a Parte 1 da série, o link é este. E então? Pronto para conferir mais algumas preciosidades sobre o nosso idioma?

Pouca gente sabe, mas o português está entre as dez línguas mais faladas do mundo e é capaz de despertar o interesse de muita gente por aí.

Mesmo sendo considerado complexo por alguns, e tendo muitas regras que deixam os próprios brasileiros muito confusos, ele carrega histórias fascinantes e explicações bem curiosas.

 

 

9 curiosidades sobre a Língua Portuguesa – Parte 2

 

 

Quem veio primeiro: maiúscula ou minúscula?

A resposta para essa pergunta é: a letra maiúscula. No início, havia somente esse tipo de letra, mas, depois, surgiu a minúscula, para economizar espaço no papel, apresentar um traço mais simples e ser reproduzida mais rápido.

 

A Reforma Ortográfica em números

O etimologista Cláudio Moreno conseguiu colocar em números as mudanças geradas pela Reforma Ortográfica na Língua Portuguesa. Ele descobriu que as alterações ocasionaram 904 paroxítonas com os ditongos “oi” e “ei”, 358 palavras com trema, 32 com “u” e “i” tônico após ditongo, 22 com acento diferencial e 18 com o hiato “oo”. Deve ter sido difícil contar tudo isso, não é mesmo? Você já se imaginou fazendo essa conta?

 

Os pontos dos ii

O ponto sobre a letra i surgiu no século XVI, com o objetivo de evitar a constante confusão com a letra u quando dois is (ii) eram escritos. Primeiro, foi criado o costume de colocar o til, o apóstrofo e outros sinais, até se chegar ao i com ponto. Com o tempo, esses acentos viraram um ponto simples, e passamos a acentuar essa letra.

 

A explicação para santo do pau oco

Você já deve ter ouvido por aí a expressão santo do pau oco, certo? Mas, você sabia que a origem dela está relacionada ao fato de, no Brasil colonial, os mineradores esconderem ouro e pedras preciosas dentro de santos ocos de madeira? Tudo isso para que essas pessoas passassem sem pagar os impostos, que eram altíssimos na época. Dessa forma, apareceu a expressão que hoje se transformou na ideia de falsidade.

 

De onde veio a arroba

Desde o Império Romano, existe o símbolo @, que indica lugar com a palavra latina ad. Você já percebeu que o próprio sinal mostra um “a” dentro de um “d”? Revelador, não é mesmo? No Brasil, a arroba representa uma medida de peso, que equivale a 15 quilos, mas, mundialmente, ela está relacionada ao envio de mensagens eletrônicas. Ray Tomlinson usou o símbolo, em 1972, para indicar o local em que um usuário de e-mail está e, assim, voltou a popularizar esse sinal.

 

Por que temos “feira” nos dias da semana?

Em português, o termo “feira” dos dias da semana surgiu porque na semana da Páscoa todos os dias eram feriados — férias ou feiras. Com o tempo, a Igreja oficializou as “feiras”, tirando aquela ideia dos planetas que denominavam os dias da semana. O sábado e o domingo foram preservados, sendo este último considerado o primeiro dia da semana. A contagem começava, assim, na segunda feira, ou seja, a segunda-feira.

 

A origem de puxa-saco

No português, a expressão puxa-saco serve para nomear pessoas interesseiras e que fazem de tudo para agradar. Ela começou a ser usada nos quartéis brasileiros, como um apelido dado aos soldados de baixo escalão que levavam os sacos de suprimentos de seus superiores durante as viagens. Impressionante como, com o passar dos anos, ela não perdeu essa origem!

 

Novas palavras

A Academia Brasileira de Letras tem um projeto chamado Novas Palavras, em que, toda semana, publica em seu site uma palavra ou expressão da Língua Portuguesa com explicações que poucas pessoas conhecem. Vale a pena dar uma olhada!

 

Um dos idiomas mais conectados

De acordo com o Instituto Camões, o português é o terceiro idioma mais usado no Facebook e o quinto com maior número de usuários na internet. Isso mostra um pouco da nossa veia cultural de conexão e de expressão pelo mundo.

 

Curiosidade extra

Você já parou para pensar que a colocação de um simples artigo antes de uma palavra em português pode mudar completamente o significado dela? Por exemplo: o capital (dinheiro), a capital (cidade principal de um estado).

 

E aí? Gostou das curiosidades sobre a Língua Portuguesa? Não deixe de compartilhar com a gente nos comentários o que você sabe de diferente sobre o nosso idioma.

Conte com a gente
Oferecemos o serviço profissional de Revisão de Textos para acadêmicos e para escritores experientes ou amadores.

 

Fontes: Revista SuperInteressante e O Guia dos Curiosos.

 

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.