Tempo estimado de leitura: 3 minutos

 

Quando o assunto é curiosidades sobre a Língua Portuguesa, a viagem de descobertas pode ser realmente fascinante, não é mesmo? Hoje selecionamos 13 boas curiosidades, para colecionadores!

Para quem gosta de estudar esse idioma tão rico, conhecer as suas peculiaridades e a origem de alguns termos acaba sendo algo que chama atenção.

Pensando em enriquecer a bagagem de quem gosta da língua, listamos a seguir alguns tesouros dos quais poucas pessoas sabem.

 

13 curiosidades sobre a Língua Portuguesa

 

Muito além das terras brasileiras

A Língua Portuguesa é a língua oficial de nove países. São eles: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste.

Evolução da língua

Até chegar ao Brasil, a Língua Portuguesa seguiu uma trajetória que passou por vários lugares da Europa, tais como o Lácio, na antiga Roma, e a região de Portugal. Sua expansão foi se dando com as navegações, que também ocasionaram transformações no idioma.

Mais de uma grafia

Existem palavras na Língua Portuguesa que possuem mais de uma grafia correta. Por exemplo: berinjela (beringela) e diabetes (diabete).

Plural no meio

Na Língua Portuguesa, “quaisquer” é a única palavra em que o plural pode ser percebido no meio, e não no final, da escrita da palavra.

A origem da cedilha

A origem da palavra vem de “cedilla”, do espanhol. Antes, a cedilha era um pequeno “z” que se colocava embaixo do “c” para evidenciar que a letra tinha o som de “s”. Ou seja, o pequeno “z” sobrescrito, posteriormente, foi acoplado ao “c”, transformando-se em “ç”.

De perder o fôlego

A maior palavra em nosso idioma é Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico, com 46 letras! Pouquíssimas pessoas conseguem, de primeira, ler essa palavra sem se equivocar. Ela está relacionada a uma doença causada pela inalação de cinzas vulcânicas, que ataca os pulmões.

Diferente dos portugueses

Em Portugal, algumas palavras apresentam significados diferentes dos nossos aqui no Brasil. Por exemplo, a palavra “propinas” (que quer dizer impostos ou taxas), no Brasil, significa suborno.

“Fruta da paixão” ou maracujá

Na Língua Portuguesa, a palavra “maracujá” é bem diferente quando comparada a outros idiomas, como o inglês (passion fruit) e o francês (fruits de la passion).

A origem de pé rapado

Antigamente, as igrejas e os prédios públicos contavam com um objeto metálico na calçada, para que as pessoas raspassem a lama da sola dos sapatos antes de entrar. Logicamente, as pessoas mais pobres acabavam ficando com os pés mais sujos – já que não tinham boas condições financeiras e, por isso mesmo, caminhavam mais. Pior mesmo era para os que eram ainda mais pobres, pois eles raspavam os próprios pés!

Em seu livro, “Locuções Tradicionais do Brasil”, Luís da Câmara Cascudo também explica que o termo dizia respeito à população mais pobre, porque lutou descalça durante a Guerra dos Mascates e recebeu esse nome de forma depreciativa.

Outros quinhentos

Usada quando se quer eliminar o assunto de uma discussão, a expressão “outros quinhentos” vem de Portugal, no século XIII. Se verificada alguma agressão aos fidalgos da época, o autor teria que pagar 500 soldos (moeda na Roma Antiga) para sua absolvição. Assim, se o mesmo agressor voltasse a cometer crime parecido, seriam cobrados outros 500 soldos.

Imundo – mundo

Outra curiosidade sobre a Língua Portuguesa é que existe um adjetivo com emprego raro, que é “mundo” significando “limpo”. Seu antônimo é uma palavra bastante conhecida, “imundo”, que quer dizer sujo.

Inês é morta

Essa é para os apaixonados por História. A expressão é usada no sentido de “agora é tarde”, para algo que precisa ser feito. Sua origem vem de Inês de Castro, uma figura nobre e amante do futuro rei Pedro I, de Portugal. Ela foi morta por ordem de Afonso IV, pai de Pedro. O casamento com Inês só foi reconhecido por Pedro depois da morte dela, quando ele já era rei de Portugal por causa dos filhos que teve com ela. Essa decisão tardia tornou conhecida a expressão: “É tarde. Inês é morta”.

Outros significados

Em certas regiões do Brasil, algumas palavras podem apresentar outros significados. Por exemplo, no vocabulário marabaense, “gostoso” quer dizer “tornozelo”; “amarrar o facão”  quer dizer “entrar na menopausa”; “apaixonado” quer dizer “nervoso ou chateado”; e “nojento” é o mesmo que “eficiente, persistente”.

Se você é daqueles que adora curiosidades sobre a Língua Portuguesa, compartilhe com a gente nos comentários algo que você saiba de diferente sobre o nosso idioma.

Você sabia?
Oferecemos o serviço profissional de Revisão de Textos para peças acadêmicas, literárias ou de qualquer outra natureza.

 

FONTES: Livro “Locuções Tradicionais do Brasil”, de Câmara Cascudo, Museu da Língua Portuguesa, Revista Língua Portuguesa.