(62) 98505-8357 (WhatsApp) [email protected]
Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Algumas dicas subjetivas para estudar melhor serão dadas neste post. Elas servem como pano de fundo para que o seu esquema de estudo seja ainda melhor, mesmo que você já tenha outro bem bolado para estudar.

Durma bem para estudar melhor ainda

Ontem tentei escrever algo que relacionasse algumas dicas para melhorar a capacidade de apreensão durante os momentos de estudo e terminei por aprender mais uma lição, a qual foi dura e me custou o estorvo de não conseguir fazê-lo nesse dia. Eu não tive uma boa noite de sono e, por isso, não consegui me concentrar no que estava tentando fazer. Naquele momento, o que eu precisava era apenas dormir. Hoje, já que estou descansado, e tive uma boa noite de sono, posso dizer que a primeira dica que segue é: durma suficientemente!

Exercícios físicos e descanso são importantíssimos

A saúde e o preparo físico têm importância fundamental e influenciam diretamente no rendimento de nossas atividades intelectivas. Portanto, outra dica é: pratique atividades físicas regularmente. Mas não devemos somente praticar os exercícios físicos para cuidar do corpo; é necessária também uma boa alimentação, porque, dessa forma, teremos reserva de energia suficiente para ser utilizada pelo cérebro quando em funcionamento intenso. Durante os estudos, o cérebro consome uma grande quantidade da energia do nosso corpo. Até mesmo quando estamos em repouso, ele consome cerca de 20 ou 25% da energia corpórea!

Até agora vimos apenas algumas dicas indiretas, as quais não dizem respeito apenas ao processo de estudo, mas à saúde como um todo. Vejamos a seguir outras dicas mais estreitamente relacionadas aos hábitos de estudo.

O melhor horário para estudar melhor é o seu

Dicas subjetivas para estudar melhor

É importante descobrir o seu melhor horário para estudar. Eu, por exemplo, gosto mais do período da tarde, tanto para estudar quanto para escrever, pois onde moro é bastante silencioso e, portanto, não encontro as características dificuldades diurnas, tais como os ruídos e outras atividades alheias que poderiam “roubar” a minha atenção. Geralmente a partir das 15:00h sinto uma boa disposição; a temperatura ambiente normalmente é boa e a luminosidade do dia também o é. Mas é importante que cada pessoa encontre aquele horário que se encaixe harmoniosamente em seus afazeres, no qual você não sinta qualquer dos impedimentos já citados: sono, barulho, fome, fadiga etc.

Uma vez que tenha sido feita a escolha do horário, leve a sério o seu compromisso de estudar. Especialistas dizem que o ideal é que se empregue cerca de 1 hora diária aos estudos. Contudo, se for necessário ultrapassar essa quantidade de tempo, eles orientam que se deve fazer uma pausa de 10 minutos para cada hora estudada.

Você enxerga bem?

Outra coisa importantíssima que aprendi na semana passada foi a respeito da visão. Quem enxerga bem não precisa fazer nenhum esforço para ler textos de livros! Quanto tempo eu andei sofrendo (merecidamente!) porque não procurava um oftalmologista já havia muitos anos! Então, quando percebi que mesmo estando de óculos não conseguia mais ler textos com fonte tamanho 11, isso me forçou a procurar o médico. Troquei as lentes e senti o quanto é bom voltar a ver coisas que eu havia até esquecido que existiam! Então, anote essa dica como “urgente”: visite seu oftalmologista pelo menos uma vez por ano.

A postura é fundamental

Sobretudo, a postura é um dos pontos mais importantes na hora de estudar. É fundamental que se mantenha a coluna sempre reta. Nem que seja necessário utilizar algum calço ou o próprio espaldar da cadeira. A tendência da gente é pensar que ao encurvá-la conseguiremos fazer com que as costas descansem. Mas dessa forma estaremos forçando mais uma parte da musculatura em detrimento da outra. É preferível deitar-se e dar uma estirada no corpo, contraindo e relaxando os músculos (espreguiçando-se), do que encurvá-la. Mantendo-se a coluna sempre ereta, com o tempo será possível passar períodos cada vez maiores sentado, sem sentir dor ou incômodo.

Enfim, fique de frente com os seus livros. Organize todo o material que poderá ser necessário durante os estudos: um dicionário, papéis para rascunho, lápis e borracha. Dessa forma evita-se que a atenção seja desviada do foco cada vez que seja necessário fazer uma anotação ou buscar o significado de alguma palavra.

Por fim, planeje qual (ou quais) assunto você irá estudar. Esquematize um pequeno roteiro para ser cumprido no período de 60 minutos. Trace uma meta para cada dia e evite deixar de cumpri-la.

Seguindo essas dicas subjetivas para estudar melhor, você conseguirá eliminar muitos dos impedimentos de caráter externo que desestimulam a maioria das pessoas quando resolve estudar. O ato de aprender não é desagradável. Normalmente o que faz o momento do estudo parecer um ato desagradável são as circunstâncias extrínsecas, e não o ato de estudar em si.

É importante lembrar que vale a pena implementar atitudes que aumentem o foco e a qualidade do estudo. Nós, da Mundo Escrito, oferecemos diversos serviços de apoio a quem escreve. Se você deseja conhecer nossas propostas, acesse esta página e fique à vontade para nos contatar. Teremos prazer em atendê-lo!

Talvez você se interesse pelo artigo “Como superar a dificuldade de escrever“.

 

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.