(62) 98505-8357 (WhatsApp) [email protected]
Tempo estimado de leitura: 4 minutos

 

A revisão de textos acadêmicos não é tão diferente de qualquer outra. Entretanto, alguns de seus pontos específicos têm de ser observados. Isso ocorre pois os gêneros acadêmicos são muito “quadradinhos”, ou seja, existe muita delimitação em suas formas. Mais do que em qualquer outro gênero, é preciso seguir à risca o que se espera de um texto acadêmico.

A primeira tarefa importante a se fazer, antes mesmo de começar a produzir o texto, é determinar o gênero trabalhado (TCC, dissertação, tese etc.). Só com este tipo de “norte” é possível garantir que a revisão cumprirá o seu papel.

 

O que não fazer na revisão de textos acadêmicos

Depois de definir o gênero e produzir o texto, é hora de revisar o que foi feito. Neste artigo, vamos listar 7 erros que você não deve cometer na revisão de textos acadêmicos. Confira!

 

1 – Não comparar as citações do texto com as referências

A fim de evitar práticas ilegais como o plágio, os textos acadêmicos precisam ser transparentes. Por isso, quando usamos ideias ou conceitos de outros autores, temos que referenciá-los. Todos os trabalhos citados no texto devem figurar na lista de referências.

Na etapa de revisão, verifique se todos os autores citados aparecem nas referências. E vice-versa também: certifique-se de que o texto menciona todas as obras que compõem as referências.

Pois é, dá trabalho! Mas isso é muito importante. Pular essa etapa pode resultar na reprovação do seu trabalho.

 

2 – Usar muitas citações indiretas

A maioria dos manuais e normas trabalha com dois tipos de citação: a direta e a indireta. Usamos as indiretas quando reescrevemos o original palavra por palavra. Já as indiretas são uma espécie de releitura do outro autor, como uma espécie de paráfrase. Isso sempre mantendo as ideias originais, é claro.

As citações indiretas são um bom recurso quando o autor sabe usá-las. Em excesso, entretanto, podem comprometer a credibilidade do trabalho. Para evitar esse tipo de problema, aposte na escrita autoral.

 

3 – Usar páginas suspeitas como referência

Outro aspecto que pode prejudicar a qualidade do seu trabalho são as referências suspeitas. Na internet, principalmente, há muita informação errônea e sem embasamento científico. Fora outras questões, como autoria indevida e publicação de plágio.

Use somente materiais de fontes confiáveis. Para não cair nesta furada, prefira os repositórios on-line, como o Google Acadêmico e o SciELO.

 

4 – Não verificar as normas da instituição

Quando submetemos um trabalho, ele será publicado por uma instituição, no caso do TCC ou da tese, por exemplo, ou por um periódico, no caso de um artigo científico. Há muitos manuais e normas por aí, como a APA e a ABNT. Mas, em alguns casos, além destes, normas específicas de uma instituição podem ser requeridas.

Por isso, ao revisar o seu texto acadêmico, verifique o site do local onde ele será publicado. Geralmente, essas informações constam em “normas” ou “diretrizes para autores”.

 

5 – Submeter o original com identificação de autoria

A fim de evitar que os avaliadores “peguem leve” com seus conhecidos, os periódicos exigem a submissão dos originais sem identificação de autoria. Não basta apenas retirar seu nome do arquivo. Na etapa de revisão de textos acadêmicos, observe atentamente se há qualquer informação que possa identificá-lo como autor do trabalho. Por exemplo, atente para dados sobre a instituição à qual você pertence, seu cargo, titulação, e-mail para contato etc. Remova tudo!

Isso, é claro, não vale para TCCs, teses e dissertações, uma vez que não existe seleção – apenas avaliação.

 

6 – Não procurar um orientador

Os textos acadêmicos dependem de pesquisas e fontes. Por isso, é fundamental contar com um especialista na área. Essa pessoa certamente já leu e produziu muito material sobre o assunto! Assim, ela saberá dizer se está faltando algo ou se algum conceito foi usado erroneamente, por exemplo.

Não tenha vergonha. Conte com um orientador especialista na área em que você está trabalhando – principalmente para trabalhos que podem garantir algum título.

 

7 – Fugir do gênero proposto

Principalmente nos anos iniciais da graduação, os alunos têm muita dificuldade em entender os gêneros acadêmicos. Isso porque há um abismo entre o que produzimos na escola e o que produzimos na universidade.

Por isso, foque no objetivo do trabalho. Um resumo é diferente de uma resenha, por exemplo, apesar de os dois gêneros terem características parecidas. Na etapa de revisão de textos acadêmicos, observe se você cumpriu todos os requisitos do gênero.

 

Dica bônus: usar a linguagem incorreta

A ciência que criamos pode se manifestar nos objetos que usamos, na forma como conduzimos nosso governo e até nos nossos relacionamentos. Portanto, esse tipo de conhecimento é de interesse coletivo.

A partir disso, na revisão de seus textos acadêmicos, mantenha a linguagem o mais impessoal e objetiva possível. Não fale diretamente com seu leitor ou demonstre sua autoria. Evite usar a primeira e terceira pessoas do singular (eu/ela/ele). Por exemplo, qualquer revista acabaria rejeitando um texto como este artigo que você está lendo agora.

 

Revisão de textos acadêmicos descomplicada

Por fim, esperamos que você esteja mais tranquilo para submeter seu trabalho. Que tal aproveitar as dicas e criar um checklist para não esquecer nenhum ponto importante?

E aí, você já passou um perrengue com algum texto acadêmico? Algum trabalho seu já foi rejeitado por uma questão boba não relacionada ao conteúdo? Conta pra gente aqui nos comentários!

 

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.