Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Quando a internet pegou no Brasil, lembro-me de ouvir muitos prenúncios a respeito da abreviação das palavras. Por exemplo, dizia-se que isso influenciaria negativamente a nossa comunicação escrita porque as pessoas se acostumariam tanto a escrever “vc” ao invés de você, “tb” para substituir também e “mt” no lugar de muito que até nas provas de vestibular e em outros textos formais isso iria terminar ocorrendo.

Conversas abreviadas (internetês)

Não sei exatamente quando esse tipo de abreviação começou a ser aplicado, mas lembro-me que passei a percebê-lo quando iniciei minhas primeiras conversas por “chats”. Porque esse tipo de comunicação acontecia em tempo real, a escrita abreviada colaborava com a economia de tempo e reduzia o trabalho de digitação. Eu mesmo costumo abreviar algumas palavras, quando estou conversando com amigos no Facebook, Skype e em outros meios de comunicação em tempo real.

Sei que à primeira vista alguém pode achar estranho ler tanta abreviação de palavras quando começa a se relacionar nas redes sociais. Mas eu garanto que essa sensação não dura muito tempo. Para ser sincero, ela de fato ajuda: dá um toque de informalidade, libera a criatividade e a originalidade da expressão, ganha-se tempo, economiza-se dedos etc.

No dia a dia utilizamos diversos modos de comunicação: falamos de maneira formal com um cliente; conversamos descontraidamente com os amigos; e informalmente com os colegas de trabalho. Por que, então, não poderíamos utilizar a linguagem “internetês” aonde ela bem coubesse?

Uma coisa não pode substituir a outra. Quando respondo ao email de um cliente, sempre utilizo a escrita formal e gentil. Não considero que seria correto se eu respondesse a um pedido de orçamento utilizando abreviações. Imagine! Nós trabalhamos com revisão de textos acadêmicos, livros e outras produções. Se um cliente lesse minha resposta em internetês, acredito que ele não se sentiria muito motivado a contratar os nossos serviços.

Mas, por outro lado, ao comentar uma foto postada no Facebook por um amigo mais íntimo, nada me impede que eu utilize abreviações de palavras.

A boa escrita terá sempre o seu encanto, não importa quantos modos de comunicação possam surgir. Certa vez uma amiga me confessou que se sente acariciada e seduzida enquanto lê textos bem escritos…

A escrita é mesmo uma das ferramentas mais maravilhosas. Não acredito que deveríamos nos preocupar com a possibilidade da sua extinção. Haverá sempre quem se encarregará de protegê-la.

Vamos nos banquetear com fartas bandejas de palavras sortidas! Libertemos as rédeas do alfabeto e deixemos que nossas ideias dancem ao ritmo do nosso dia a dia!

P.S: temos uma lista de emails cadastrados para a qual enviamos artigos com muitas dicas valiosas para quem escreve. Cadastre seu email se você também deseja receber os próximos posts de nosso Blog. A qualquer momento você poderá se descadastrar, se quiser, diretamente do seu email. Não enviamos spam e você só receberá conteúdo gratuito. Quer recebê-los? Cadastre-se já!