(62) 98505-8357 (WhatsApp) [email protected]
Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Quem hoje nos dá a honra dessa entrevista exclusiva é o ilustre professor de língua portuguesa, Sr. Ozanir Roberti. Ele dá consultoria à Rede Globo de Televisão, juntamente com o professor Sérgio Nogueira, como revisor da ortografia e das explicações das palavras do Programa Soletrando, do “Caldeirão do Huck”. Já escreveu em torno de 70 livros, sendo o mais conhecido deles o “Manual de Língua Portuguesa”, já na sua quarta edição.

Como sua biografia completa é muito rica, achamos por bem deixá-la disponível logo após a entrevista, de modo que possa ser mais bem aproveitada por você.

A entrevista poderá ajudar tanto aos revisores quanto aos que pretendem contratar o serviço de revisão de textos, conhecendo os critérios apropriados para escolher um profissional qualificado.

INÍCIO DA ENTREVISTA: OZANIR ROBERTI E MUNDO ESCRITO

Mundo Escrito: De vez em quando, um revisor pode se sentir inseguro no momento de fazer/sugerir correções. Seguir as regras impostas pela Gramática Normativa pode parecer sempre a melhor opção, mas… será que é mesmo?

Ozanir Roberti: Com certeza, nem sempre o conhecimento gramatical é o que deve predominar, mas ao revisor cabe conhecer a norma, até porque só isso lhe dará a segurança de que a alternativa a ela ficará melhor.

ME: Como o senhor acha que os professores deveriam revisar os textos de alunos do ensino fundamental e do ensino médio?

Ozanir Roberti: Aí é diferente. A missão do professor de língua é ensinar ao aluno aquele nível do idioma a que ele não teria acesso se não houvesse a escola tradicional. Há outros segmentos culturais que podem se dedicar a criar escritores, a desenvolver artistas.

ME: No mercado de revisão de textos, o senhor acha que a linguagem sutil pode ser uma armadilha para o revisor?

Ozanir Roberti: Sim, pode realmente. Por isso, nos meus cursos de Formação em Revisores, tenho a preocupação de mostrar aos alunos que cada texto é um texto diferenciado pela intenção do autor e pelo leitor a que se dirige.

ME: Dentre os benefícios oriundos da revisão de texto, para o senhor, qual o maior deles?

Ozanir Roberti: Uma boa revisão de textos é essencial à qualidade almejada. Pode melhorar a correção, a objetividade e a clareza da obra em questão. Muitas vezes, o autor do texto consegue melhorá-lo muito depois dos “palpites” do revisor. O mesmo ocorre com as traduções.

ME: O que o revisor deve fazer quando fica ansioso ou muito envolvido com textos mais longos, como os de livros com muitas páginas?

Ozanir Roberti: Preservar-se, afastando-se dele por algum tempo. Só deve retomar o trabalho quando perceber que seu envolvimento não está prejudicando sua função de revisor. Revisor não é autor, nem mesmo um ghostwriter. Ele tem apenas de “revisar” o texto, que nem sempre tem as opiniões dele. 

ME: Em geral, que quantidade de laudas um bom revisor deve revisar por dia?

Ozanir Roberti: Depende da capacidade de trabalho de cada um. Não há uma norma específica para a atividade. Isso é um traço individual, mas não se deve trabalhar exausto. Isso diminui a atenção, podendo atrapalhar a qualidade.

ME: No Direito, são usadas com muita frequência as expressões “o mesmo”, “do mesmo”. O senhor, como professor de revisores, recomenda a substituição dessas expressões, inclusive em textos jurídicos?

Ozanir Roberti: São expressões usadas na linguagem cartorial; então, cabe ao revisor chamar a atenção do autor do texto para o seu uso. Então, em conjunto, podem decidir o que fica melhor para aquele texto, de acordo com a sua finalidade e pensando no tipo de leitor que vai lê-lo.

ME: É necessário que o revisor se especialize numa área (direito, medicina, marketing etc.)?

Ozanir Roberti: Pode ser bom, mas o mercado de trabalho ainda não permite isso. O revisor ainda é um profissional à procura de uma atividade que não é vista como fundamental pela sociedade, principalmente com a explosão dos meios de comunicação digital, em que qualquer um acha que pode escrever o que quer. Os leitores é que começam a ser mais exigentes.

ME: Em que circunstâncias o revisor deve comentar/justificar as suas revisões?

Ozanir Roberti: Pode até não fazê-lo, porém deve estar preparado para isso. Quem dá essa diretriz é o autor. Ele é que pode pedir que o revisor explique alguma mudança no texto. É algo que enriquece o trabalho, desde que o autor compartilhe realmente do conhecimento necessário à melhoria efetiva da obra.

ME: Depois que produz um texto, o senhor conta com o serviço de algum revisor?

Ozanir Roberti: Não. Por isso, sempre, quando os leio mais tarde, encontro algum defeito no que eu escrevi. Surpreendo-me pensando: “Escrevi isso? Poderia ser melhor!”.

ME: Quem tem letramento pode dispensar a revisão alheia (ou parte dela)?

Ozanir Roberti: Temos um conceito muito bonito sobre letramento, que, de modo algum, condiz com a realidade. Quase todos os profissionais, inclusive de nível superior, usam muito mal a nossa língua, na fala, imagine na escrita… É raro alguém que escreva sem falhas ou vícios condenáveis.

FIM DA ENTREVISTA: OZANIR ROBERTI E MUNDO ESCRITO

Biografia do entrevistado: Além do que já falamos na apresentação da entrevista, Ozanir Roberti, desde 1986, é membro titular da Academia de Letras do Estado do Rio de Janeiro, na cadeira do famoso gramático Carlos de Laet, tendo sucedido a outro gramático, Candido Jucá.

É membro titular também da Academia Teresopolitana de Letras, desde 1992, na cadeira número 3, cujo patrono é o poeta Alberto de Oliveira.

Além de membro titular das duas academias já citadas, Ozanir Roberti é membro titular também da Academia Brasileira de Filologia (Abrafil).

Por quase 30 anos, foi professor titular de Língua Portuguesa, coordenador da disciplina e da Pós-Graduação em Língua Portuguesa da Universidade Veiga de Almeida até o final de 2016.

Ele ministra o Curso de Formação em Revisores de Texto, um dos mais indicados do mercado.

Gostou da entrevista? Sinta-se livre para comentar ou fazer uma pergunta. Quem sabe consigamos uma nova entrevista para respondê-la?

Você também pode subscrever seu email para ser avisado imediatamente, sempre que publicarmos uma nova entrevista ou um novo artigo.

P.S: Cadastre seu email no formulário abaixo para ser avisado sempre que postarmos um novo artigo:

 

Receber atualizações do nosso Blog?

Deixe seu e-mail abaixo:

 

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.